17 de jan de 2013

6

#Devaneio

Tumblr_mam2039krf1qhuq3ao1_400_large
Como já sabem eu AMO escrever, quero mostrar agora pra vocês uma situação que criei, NÃO É REAL Graças a Deus...



Terminei minha maquiagem e me olhei mais uma vez no espelho, me avaliando, não era feia, mas naquela semana tinha me sentido a pior das piores, não dormia, não comia, não sorria, os acontecimentos tinham acabado comigo.
Tinha 18 anos, cabelos longos e negros, olhos castanhos, alta, magra, tinha um belo rosto, mas naquele momento uma expressão de tristeza dominava minha expressão.
Desisti do espelho e saí de casa, tentando ensaiar o que ia dizer.
No meio do caminho, fui lembrando tudo, de como a gente se conheceu, de como me conquistou, nosso primeiro beijo, quando me pediu em namoro... Nossa história foi linda, mas acabou. Agora é virar a página e seguir em frente. Mas isso é possível? Sinto seu cheiro do nada, às vezes escuto sua voz, você agora está mais presente em minha vida do que nunca e eu não sei o que fazer...
Tinha chegado naquela praça, o local ainda era o mesmo, mas agora representava algo diferente. Onde a gente tinha se conhecido, tantas histórias naquele lugar, tantos sorrisos, tantos beijos, palavras fofas... Mas também foi ali que eu te vi com ela, foi ali que vi que você mentia e me enganava, onde percebi que nossa história tinha tomado um rumo que eu não tinha escolhido. Agora estava pronta pra acabar com tudo exatamente onde tudo começou.
-Oi amor?
Sua doce voz interrompeu meus pensamentos. Aquela voz que eu tanto gostava de ouvir, várias vezes me disse que “Eu te amo”, “Nunca vou te deixar”, “Você  é a mulher da minha vida”, aquela que me trouxe tantas alegrias.
Apontei para o primeiro banco a minha frente:
-Vamos conversar? – Disse fazendo o maior esforço para parecer firme.
Caminhamos até lá, eu te olhei de novo. Seu nome era Marcos, tinha 19 anos, cabelos castanhos, olhos excepcionalmente negros, pele morena, lindo.
-Me desculpa amor, eu estava bêbado. – Parecia desconcertado.
Sentou-se bem perto de mim e segurou na minha mão, eu me afastei.
-Já ouvi esta história várias vezes. Pra mim já chega. Não quero mais, acabou.
Tinha conseguido falar. Qual seria a reação dele?
-Você me ama?
Claro que o amava, mas não queria ficar pagando de trouxa pro resto da vida.
-Amo.
-Quem ama perdoa.
-Eu te perdoo, mas não quero mais. Quem ama não trai, você me traiu. Não vou ficar com quem não me quer.
-Já te expliquei! – Ele parecia segurar uma lágrima.
-Não acredito em você, não quero mais, pra mim já chega. – Comecei a chorar.
Antes que ele pudesse falar mais alguma coisa, eu tiro minha aliança do dedo e coloco em suas mãos.
 -Isso é um adeus?
-Sim, para sempre.
E saí andando, meu coração doía demais, virando a esquina eu chorei, chorei tudo o que tinha que chorar, doeu, mas me libertei...

6 comentários:

  1. Sinistro em, haha!
    Seguindo aqui e amando
    Bjão Jéssica

    minhamaniaa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. http://leiturasdaisa.blogspot.com.br
    Parceria aceita!!!
    Amei seu blog. Beijossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Link de parceria no blog... Obg pela visita... :)

      Excluir
  3. amei segue ai http://thairesmello.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá! Sinta-se à vontade para comentar :P
- Todos os comentários serão aceitos. Mas lembre-se: Palavrões, chingamentos, comentários como "Seguindo, segue de volta?" deixam feia a sua própria imagem,
- Temos páginas explicando nosso sistema de parceria, afiliação e divulgação e também alguns de nossos conteúdos. Não deixe de olhar!
- Qualquer assunto mais sério nos envie um email que está na página "contato"
- Deixe o link de seu blog para que possamos retribuir ^^

Beijos e Volte Sempre ^^